Aos 20 anos, o DJ e produtor musical XFour termina o ano com mais um lançamento e a grande projeção no cenário eletrônico

Pedro Moraes, conhecido no cenário musical como XFour, tem apenas 20 anos, mas currículo de “gente grande”.

DJ e produtor musical com foco na vertente eletrônica, começou sua carreira aos 13 anos tocando em buffets infantis, com o objetivo de juntar dinheiro para comprar o seu primeiro carro aos 18.

E, então, foi quando descobriu a sua vocação e o que ele realmente queria como profissão.

“Foi uma sensação única na primeira festa quando ouvi ‘Tony Igy- Astronomia’, pois era algo que vibrava dentro de mim de uma forma que nunca senti antes. Mesmo sendo uma festa infantil, nós tínhamos duas horas para tocarmos o que queríamos e sempre eram músicas eletrônicas, justamente pra ‘esquentar’ a pista”, revela.

Hoje ele é uma das grandes promessas da cena eletrônica, tanto que conquistou a inserção do selo da DJ Sound, da Warner Music, já no seu próximo lançamento, “Don’t Leave Me This Way”, que ocorrerá nas suas plataformas oficiais no dia 14 de dezembro desse ano.

Entre seus sucessos estão “Come With Me”, “Onxy”, “Stars” e “Experian”, que sempre levam o público ao delírio, como aconteceu em sua apresentação no evento Itacaré Surf Music, na Bahia.

 

A fusão de habilidades em suas produções

 

O XFour ressalta que unir o seu lado produtor ao de DJ é o que traz um dos seus diferenciais, principalmente porque assim ele está entrelaçado com todas as etapas desse processo.

“O DJ é quem ‘faz’ a festa, que precisa saber tocar aquilo que irá agradar às pessoas. Já o produtor é quem está por trás dos sentimentos, da qualidade e até mesmo das ideias para a música. Por isso, ao ser os dois o meu caminho é mais desafiador, pois eu preciso pensar em todos os detalhes para que o público me dê um retorno positivo. E essa aceitação vem acontecendo de uma maneira certeira”, conta XFour.

A House Music e o Progressive House são os gêneros mais presentes em suas composições, entretanto, ele vai além e busca se atualizar constantemente, assim como descobrir novos sons para sempre inovar ao comandar as pick-ups.

“Um dos meus diferenciais é a forma como abranjo as minhas músicas, que vão de alguns elementos antigos aos mais modernos. Fora que passo a maior parte do tempo trabalhando na melodia, para chegar ao ponto onde eu sinta que realmente ficou do jeito que eu queria. Tanto que passei 18 horas trabalhando em apenas uma track e muitas vezes eu faço quatro versões de uma mesma faixa, até decidir a melhor”.

Ele explica que suas inspirações podem vir de diversas situações, desde os acontecimentos cotidianos até os profissionais que ele admira, como Avicii, Swedish House Máfia, Éric Prydz e Vintage Culture.

 

XFour: sinônimo de dedicação constante

 

O profissional lembra que se destacar em um meio tão disputado requer muito estudo e dedicação.

“Nesse tempo todo eu investi meu tempo não só criando as tracks de uma maneira que ficasse do meu agrado, mas também em cursos, como o da DJ Ban e o com o produtor musical Douglas Menani, o ‘Zuri Music’, um dos caras mais inteligentes que conheci. O de DJ eu fiz com o Marcelo Noya, um gênio na mixagem e que viveu e tocou no Japão por 20 anos, o qual posso dizer que é ‘fera’. Ou seja, a gente nunca pode deixar de aprender ou de incrementar”.

Tanto que foi disso tudo que nasceu o seu nome XFour, pelo qual é reconhecido no meio da música.

“Em numerologia o quatro tem a ver com a dedicação e é relacionado às pessoas que concretizam. Já o X é o sinal da multiplicação na Matemática. Então, eu juntei os dois e além de ser um nome forte, simboliza exatamente aquilo que eu sou”, finaliza.

Serviço:

XFour – www.xfour.com.br