Pré-candidata a prefeitura de sua cidade natal, lutadora revelou os planos para o futuro da carreira

Fernanda Mazzelli já anotou o nome no hall dos grandes atletas da história do Espírito Santo. Campeã mundial de Jiu-Jitsu na faixa-preta em 3 oportunidades, a lutadora foi a primeira mulher a vencer o torneio em 3 diferentes categorias, além de já ter conquistado o nacional da modalidade por 12 vezes somando todas as faixas. Impedida de lutar desde o início da pandemia imposta pelo COVID-19, Fernanda lamentou o fato de estar há tanto tempo sem lutar:

— Sinto muita falta de voltar a competir, até porque esse ano os principais campeonatos que iria lutar seria o Pan, e os mundiais da IBJJF e de Abu Dhabi, estava muito focada para lutar nesse primeiro semestre. Esse sentimento, a sensação que a gente tem de não poder fazer o que a gente mais gosta, realmente é muito difícil.

Natural de Guarapari, cidade no Espírito Santo no qual foi eleita vereadora por duas vezes, Fernanda agora se prepara para mais um desafio fora dos tatames. Pré-candidata a prefeitura de Guarapari, a faixa-preta espera poder fazer em pró de sua cidade natal caso vença as eleições programadas para acontecer no fim deste ano:

— Nesse segundo semestre realmente a minha principal meta são as eleições que acabaram sendo adiadas para novembro. Já estamos em ritmo de pré-campanha. Se Deus quiser vamos entrar com tudo nessa campanha como candidata a prefeita de Guarapari — declarou Fernanda.

Com o intuito de ensinar a arte suave para crianças carentes na periferia de Guarapari, a lutadora ainda concilia nos últimos anos a vida como lutadora e vereadora a de idealizadora de um projeto onde ensina Jiu-Jitsu para crianças carentes no Espírito Santo. Focada nas eleições, Fernanda promete não abandonar o Jiu-Jitsu mesmo se eleita, buscando colocar o nome da sua cidade e do seu estado no lugar mais alto do pódio nas principais competições de Jiu-Jitsu do mundo.

— Tudo se normalizando em 2021, se Deus quiser eu vou estar com tudo nas principais competições no primeiro semestre, independente do resultado da prefeitura, estando eleita ou não. O foco maior é a minha cidade e a preocupação nas mudanças é essencial, mas sim, eu quero estar nas principais competições, principalmente o mundial, o brasileiro, o Pan, vou estar podendo lutar todos esses eventos, acabando as eleições, o foco também será o Jiu-Jitsu — finalizou a lutadora.

Exemplo de vida dentro e fora dos tatames, começou na arte suave aos 11 anos de idade. Com uma vida sempre ligada ao esporte, Fernanda é formada em educação física pela Universidade de Vila Velha. Aos 31 anos, a lutadora busca aumentar o seu legado de títulos na arte suave enquanto concilia a carreira política.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!