Gordura localizada: Veja quais modelos de lingerie ajuda a minimizar a condição - Jornal dos Famosos

Comprar a lingerie errada é um problema por si só, mas quando a pessoa está insatisfeita com o próprio corpo ou acima do peso, os efeitos negativos de adquirir uma peça sem refletir se ela se adequa ao biotipo são ainda maiores.

Reprodução / Vipagi / MF Press Global

Cada modelo se ajusta melhor a um determinado formato de corpo, por isso Alessandra Chaves, estilista da Vipagi Lingerie alerta que é preciso se atentar na hora da compra. “Alguns modelos inclusive ajudam a esconder e minimizar o efeito visual das gorduras localizadas e deixando tudo no lugar”, comenta.

Reprodução / Vipagi / MF Press Global

Um exemplo de peça que desvaloriza o quadril e confere mais atenção as gorduras localizadas são as calcinhas pequenas. “Nesses casos o ideal é optar por laterais com tecidos mais amplos, de modo que eles deem cobertura dos lados. Tirinhas nas laterais, e bordas muito apertadas devem ser evitadas, já que marcam o quadril”, aponta a estilista.

Reprodução / Vipagi / MF Press Global

Calcinhas de cintura baixa também não são recomendadas, já que ajudam a salientar os quilinhos a mais. “Prefira as de cintura alta e com tecidos reforçados. Por serem mais resistentes, essas peças ajudam a disfarçar a gordura localizada e não marcam na roupa”, explica Alessandra.

Reprodução / Vipagi / MF Press Global

Já no caso do sutiã, o segredo é definir o tamanho certo das medidas de taça, costas e busto. “A peça deve sustentar o peso dos seios sem machucar ou soltar gorduras para os lados. Por isso alças reforçadas, costas mais largas e tamanho certo ajudam a deixar cada coisa no seu devido lugar”, completa a estilista.